Image linked to donate page Image linked to Countering the Militarisation of Youth website (external link) Image linked to webshop

Benutzeranmeldung

Interface language

Diaspora link
Facebook link link
Twitter link
 

Contra a NATO: Continuando a luta – até ao pico em Portugal (e depois)

De 15 a 18 de Outubro, uma série de reuniões tiveram lugar em Berlim, para discutir a continuação do trabalho contra a NATO e contra a guerra no Afeganistão, depois de Estrasburgo. Um enfoque especial foi posto na cooperação entre grupos a nível europeu e internacional.

Em 15 de Outubro, os grupos que participaram no bloqueio não violento de FORA NATO / OTAN-ZU, em Estrasburgo, foram: a Werkstatt für gewaltfreie Aktion Baden, Komitee für Grundrechte und Demokratie, DFG-VK da Alemanha, War Resisters‘ International, Vredesactie (Bélgica ), AA-MOC (Espanha), ofog (Suécia), Trident Ploughshares (Inglaterra), AKL (Finlândia), Plataforma Anti-Guerra, Anti-Nato (PAGAN – Portugal), Ne zakladnam (República Tcheca), Mirovna Akcija (Macedônia) e alguns mais.

O objetivo da reunião foi explorar a cooperação europeia passada e melhorar a coordenação do nosso trabalho no próximo ano além de discutir atividades possíveis de realizar durante a cimeira da NATO em Portugal. Os grupos presentes decidiram as seguintes actividades conjuntas:

  • participação conjunta no bloqueio da terrível fábrica de armamento nuclear britânico AWE Aldermaston, em 15 de fevereiro de 2010. Ligada a esta acção está prevista a organização de um seminário de articulação e formação;
  • Um dia de acções descentralizadas na Páscoa de 2010, com ações em todas as bases europeias com armas nucleares. This day of action is linked to the review conference of the Non-Proliferation Treaty, which will take place from 3-28 May 2010 in New York. Este dia de acção está relacionado com a conferência de revisão do Tratado de Não Proliferação, que terá lugar de 3 a 28 de Maio de 2010 em Nova York. The actions should especially highlight the role of nuclear weapons in NATO’s strategy; As acções devem sobretudo realçar o papel das armas nucleares na estratégia da NATO;
  • Um dia de acções descentralizadas contra a NATO e infra-estruturas para as intervenções militares. O grupo espanhol propôs manter este dia regularmente mas não houve decisão sobre uma data concreta.
  • Acções de desobediência civil durante a cimeira da NATO em Portugal. The groups are now discussing what is possible in Portugal. Os grupos estão agora a discutir o que é possível em Portugal.

Além disso, houve muita discussão sobre a questão da violência, em Estrasburgo e como esta pode ser evitada ou minimizada no futuro.

Numa reunião da Rede Internacional Afeganistão em dia 17 de Outubro no salão municipal de Berlim,outras atividades contra a guerra no Afeganistão foram acordadas, em especial uma alternativa ou contra-conferência à conferência internacional no Afeganistão, na Alemanha ou na França, proposta pelo presidente francês Sarkozy e a chanceler alemã Angela Merkel para a Primavera de 2010. Além disso os dias 8 / 9 de Outubro foram as datas escolhidas para um dia de acção internacional contra a guerra e a ocupação do Afeganistão.

No fim de semana 17/18 de Outubro realizou-se uma conferência internacional de trabalho NÃO À NATO, com mais de 100 participantes.
Esta conferência debateu a continuação do trabalho da Coligação Internacional Não-à-NATO depois de Estrasburgo. Aqui também a discussão sobre a violência em Estrasburgo, teve bastante relevo.

Como resultado dessa discussão foi decidido fazer uma análise de ameaça real para as atividades futuras e organizar equipas de observadores para documentar a violência policial e outros assaltos.

Foi também decidido formar um grupo de trabalho sobre formação em não-violência, que será especialmente o trabalho de treino da diminuição da agressividade.

Além das actividades mencionadas acima, a conferência decidiu a realização de uma conferência internacional na Geórgia, em junho de 2010. Regarding the NATO summit in Portugal, it was decided to aim for an action concepts that – similar to Strasbourg – will include a demonstration, an action camp, a counter-conference and actions of civil disobedience. Quanto à cimeira da NATO em Portugal, decidiu-se apontar para um conceito de acção que – do mesmo modo que em Estrasburgo – incluirá uma manifestação, um campo de acção, um contra-conferência e acções de desobediência civil. It is also planned to organise an Activist Conference in Portugal in September 2010. Também está prevista a organização de uma Conferência activista em Portugal, em Setembro de 2010.

A conferência também nomeou um novo Comitê de Coordenação Internacional, que irá coordenar o trabalho da coligação internacional anti-NATO no futuro, incluíndo representantes da Bélgica, Alemanha, França, Grécia, Grã-Bretanha, Portugal, Suécia, Espanha, República Checa e dos E.U.A..

Andreas Speck

Informações:

Coligação internacional anti-NATO:
http://no-to-nato.org (será renovado em breve)
Páginas sobre NATO, WRI: http://wri-irg.org/campaigns/shutdown-nato
PAGAN, Portugal: http://antinatoportugal.wordpress.com/

Contactos:

Aldermaston: Angie Zelter, Trident Ploughshares. Reforest@gn.apc.org ou info@wri-irg.org para participação internacional
Dia de acção, Páscoa 2010: Vredesactie, hans@vredesactie.be
Acções de desobediência civil em Portugal: Guerra Resisters ‘Internacional: info@wri-irg.org
Plataforma Anti-Guerra, Anti-Nato (PAGAN – Portugal): PAGAN@sociofonia.org

TRADUÇÃO:
Emília Cerqueira (activista da Plataforma Anti-Guerra, Anti-Nato (PAGAN – Portugal)